15 de dezembro de 2018

O Livro do Império


1. - Convite:



2. - Sinopse(s):

"O Livro do Império é mais do que um romance histórico, é uma narrativa reveladora sobre o papel da Inquisição e o manuscrito que imortalizou os feitos heróicos de Portugal. É sem dúvida uma grande investigação sobre um dos períodos mais conturbados da História de Portugal, revisitada nestas páginas de forma ímpar e surpreendente."
Fonte: Site da editora Clube do Autor.

"Ficção e realidade, imaginação e investigação histórica, prosa e poesia, João Morgado reúne tudo isto de forma exemplar no seu novo livro, a provar mais uma vez que o prazer da leitura pode caminhar lado a lado com o encanto do conhecimento. 



Este livro é uma nova viagem no tempo, agora até ao século XVI, numa altura em que os tempos gloriosos de Portugal tinham chegado ao fim. Intrigas e traições dominavam a corte portuguesa, a população vivia já na ressaca dos Descobrimentos, há corrupção aquém e além-mar. E há a Inquisição.

Com tantos inimigos no poder, como pôde ser publicada uma obra que era provocadora aos olhos da Corte e da Inquisição?
O Livro do Império relata a história de um poeta-soldado caído em desgraça que decide contar os grandes feitos de um povo para o relembrar da grandeza de outrora. É a saga de um manuscrito resgatado pela Inquisição para redenção do nosso país.
Fui muitas vezes surpreendido pelos factos enquanto escrevia este romance. Foi um gosto enorme voltar a mergulhar na História de Portugal, redescobrir a dimensão dos nossos feitos, a nossa força e riqueza, confessa o autor.
Depois de Vera Cruz e Índias, cada um deles centrado em grandes navegadores da nossa História, ambos muito elogiados pelos leitores portugueses, o regresso de João Morgado ao romance histórico contém um novo convite, o de redescobrir a vida e obra de um poeta arrependido e a história de Portugal em vésperas da batalha de Alcácer-Quibir. Depois das caravelas, a viagem é feita agora através das páginas de um livro que tem noutro livro o motor de uma narrativa épica. O embarque já começou!"

Fonte: Site da editora Clube do Autor.


3. - Texto prefacial da obra:


          "Séc. XVI — Após tempos gloriosos, Portugal era senhor de um Império, mas tinha os cofres reais vazios. O jovem rei, Dom Sebastião, vivia para a caça, para os sonhos de glória e deixava que uma nobreza corrupta e sem valores medrasse pelo reino de aquém e além-mar. A Inquisição impunha o obscurantismo e o medo, prendia e matava as mentes mais iluminadas, mas também se deixava minar pelos jesuítas afectos a Espanha. À espera da hora certa, do outro lado da fronteira espreitava-se a fragilidade dos lusos. 
          Mas eis que um trotamundos sem eira nem beira, apesar de uma vida de prisões e putarias, teve por si as musas da poesia épica. Ao cantar uma estirpe de homens que se igualara aos deuses, por contraste compunha também um libelo acusatório contra a depravação que se vivia na sua época. Como foi possível que el-rei e o Santo Ofício tenham deixado publicar esta obra?"





4. - Booktrailer:


5. A palavra ao autor:



6. - Amostra do livro, para o leitor folhear online:



7. - Álbum: lançamento do livro na Fnac Chiado, 17.12.2018

 
 
 

Para saber mais:



Acerca do livro: