25 de abril de 2018

FLUC - Estudos Camonianos I e II, disciplinas de opção, 2005-2006


Estudos Camonianos I e II
(Disciplinas de Opção)
Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra
Programa 2005/2006

1º Semestre - Estudos Camonianos I

Docente: Doutor José Augusto Cardoso Bernardes

Objectivos

A cadeira de Estudos Camonianos I destina-se a todos os estudantes interessados em conhecer (em registo introdutório) os principais temas e problemas que dizem respeito à figura e à obra de Camões, numa perspectiva literária e sociocultural.

Conteúdos

  • O essencial sobre Camões: vida, obra e fortuna histórico-cultural;
  • Os géneros da escrita camoniana: lírica, épica e teatro;
  • A interpretação dos textos ao longo dos séculos XIX e XX;
  • Os estudos camonianos hoje;
  •  A presença de Camões na Cultura e na Escola portuguesas do século XXI.   

Bibliografia essencial

Activa

Rimas, texto estabelecido e prefaciado por Álvaro Júlio da Costa Pimpão, Coimbra, Livraria Almedina, 1994;
Os Lusíadas, leitura, prefácio e notas de Álvaro Júlio da Costa Pimpão, com “Nota de Apresentação” de Aníbal de Castro, Lisboa, Instituto Camões, 1992 (3.ª edição);
Teatro, Edição de Hernâni Cidade, Lisboa, Círculo de Leitores, s/d.

Passiva

BERNARDES, José Augusto Cardoso, História Crítica da Literatura Portuguesa, vol. II (Humanismo e Renascimento), Lisboa, Editorial Verbo, 1999, cap. VI;
CASTRO, Aníbal Pinto de, “Camões”, in Biblos. Enciclopédia Verbo das Literaturas de Língua Portuguesa, Lisboa, Editorial Verbo, 1995, p. 884-905;
LE GENTIL, Georges, Camões, Lisboa, Portugália, 1969;
MATOS, Maria Vitalina Leal de, Introdução à poesia de Luís de Camões, Lisboa, Icalp,1980;
SILVA, Vítor Manuel de Aguiar e, Camões. Labirintos e fascínios, Lisboa, Cotovia,1994.

2º Semestre - Estudos Camonianos II

Docente: Doutor Manuel Ferro 

“Camões no Barroco” 

Após uma abordagem global da obra camoniana, visa esta cadeira analisar a recepção do Poeta no Barroco português, determinando o modo como foi lido e criticamente julgado, as circunstâncias que condicionaram essa recepção, as imagens que se construíram de Camões e da sua obra, centrando-nos na análise das diferentes edições, nos comentários nelas contidos, nas biografias, nos textos apologéticos ou nos textos de poética.
  1. As edições d’Os Lusíadas e das Rimas.
  2. As biografias de Pedro de Maris, de Manuel Severim de Faria e Manuel de Faria e Sousa.
  3. A exegese da epopeia (Manuel Correia, Faria e Sousa, Fr. Marcos de S. Lourenço, Manuel Pires de Almeida, João Soares de Brito, João Franco Barreto e José de Macedo).
  4. As polémicas entre camonistas e tassistas.
  5. A leitura da lírica (Fernão Rodrigues Lobo Soropita, Manuel de Faria e Sousa e José de Macedo).
  6. A presença de Camões nos textos dos teorizadores barrocos de poética (Francisco Leitão Ferreira).


Bibliografia:

Luís de Camões – Os Lusíadas do grande Lvis de Camoens, Principe da Poesia Heroica. Commentados pelo Licenciado Manoel Correa […]. Em Lisboa, por Pedro Craesbeeck, 1613.
Manuel Pires de Almeida – Os Lusíadas de Luís de Camões comentados por… Ms. ANTT, 1096- C.
António Augusto Soares Amora – Manuel Pires de Almeida: Um Crítico inédito de Camões, São Paulo, Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras, 1955.
Adma Muhana  Poesia e Pintura ou Pintura e Poesia. Tratado Seiscentista de Manuel Pires de Almeida, São Paulo, FAPESP / EDUSP, 2002.
João Franco Barreto – Micrologia Camoniana. Com introdução de Aníbal Pinto de Castro e leitura e integração do texto de Luís Fernando de Carvalho Dias e Fernando F. Portugal, Lisboa, Imprensa Nacional-Casa da Moeda/Biblioteca Nacional, 1982.
Luís de Camões – Lusíadas..., comentados por Manuel de Faria e Sousa, Lisboa, Imprensa Nacional-Casa da Moeda, 1972 (Ed. facsimilada da de Madrid, por Ivan Sanchez, 1639).
Luís de Camões – Rimas Várias […] comentadas por Manuel de Faria e Sousa […] Lisboa, Imprensa Nacional-Casa da Moeda, 1972 (Ed. facsimilada da de Lisboa, en la Imprenta de Theotonio Damaso de Melo […] Año de 1685).
Manuel Severim de Faria – Discursos Vários Políticos, Lisboa, Imprensa Nacional-Casa da Moeda, 1999.
João Franco Barreto  Discurso Apologético sobre a Visão do Indo e Ganges no Canto IV dos Lusíadas, Évora, Typ. Eborense de F. C. Bravo, 1895.
João Soares de Brito – Apologia em que se defende a Poesia do Principe dos Poetas d’ Hespanha Luis de Camoens No canto IV. Da est. 67 à 75. & Cant. 2. Est. 21. & responde às censuras d’hum Critico d’estes tempos, Lisboa, por Lourenço de Anvers, 1641.
Manuel de Galhegos   “Discurso Poético”, in: Gabriel Pereira de Castro, Ulissea, ou Lysboa Edificada, Lisboa, por Pedro de Craesbeeck, 1636, fl. [5] – [8v].
Fr. André de Cristo – Juízo Poético, in: Manuel Mendes de Barbuda e Vasconcelos, Virginidos ou Vida da Virgem Senhora Nossa. Poema Heroico, Lisboa, na Officina de Diogo Soares de Bulhoens, 1667, p. [22] – [ 91].
Fernão Rodrigues Lobo Soropita  – “Prólogo aos Leitores”, in: Luís de Camões, Rimas, Lisboa, por Manuel de Lira, 1595.
Francisco Leitão Ferreira – Nova Arte de Conceitos, 2 Vol., Lisboa, na Oficina de António Pedroso Galrão, 1718 e 1721.
José de Macedo [António de Melo da Fonseca] – Antídoto da Língua Portuguesa, Amsterdam, em casa de Miguel Diaz, [1710].